PIADAS VARIADAS - 04

Página 01 02 03 04 05

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Na segunda guerra Mundial, um soldado australiano recebeu uma carta de sua noiva, exigindo que ele devolvesse a fotografia dela, porque se apaixonara por um militar americano. O rapaz ficou arrasado, e as enfermeiras tentaram em vão consolá-lo. Até que, um dia, ele pediu uma foto de cada uma das enfermeiras e enviou-as à ex noiva com a seguinte nota:
"DESCULPE, MAS NÃO ME LEMBRO QUAL É A SUA, PEGUE AÍ E DEVOLVA O RESTO"
--------------------------------------------------------------------------------------------------------

- Padre, o senhor soube que o Mário morreu?
- Que triste, filho, o que foi que aconteceu com ele?
- Ele ia para minha casa e estava vindo a toda velocidade. O Mário sempre foi de correr muito. Quando ele ia chegando e tentou parar, os freios falharam e o carro chocou-se, do jeito que vinha, na mureta lá em frente. O Mário foi lançado pelo teto solar, voou uns 10 metros, e acabou se arrebentando contra a janela do meu quarto, no segundo andar.
- Ave Santíssima, que modo horrível de morrer!
- Não, não, padre! Ele sobreviveu a isso. Ele acabou no chão do meu quarto, todo arrebentado, sangrando e coberto de vidro. Foi então que ele tentou se levantar e pegou na maçaneta do meu guarda-roupa. É um guarda-roupa antigo, todo em jacarandá, pesadíssimo. Quando ele estava se erguendo, o guarda-roupa, que estava com um pé defeituoso, desabou em cima dele amassando tudo quanto foi osso do corpo dele.
- Pobre Mário! Que morte terrível!
- Não, padre, isso machucou muito mas não matou ele. Com muito esforço, ele conseguiu sair de baixo do guarda-roupa e engatinhou até a sacada que fica no topo da escada do hall. Ali ele tentou se levantar, apoiado no corrimão, mas o peso dele quebrou o corrimão e ele desabou até o chão do hall lá embaixo. Dois paus do corrimão quebrado ainda caíram sobre ele e o transfixaram.
- Mas que horror se morrer assim!
- Mas não foi isso que o matou. Ele conseguiu arrancar os dois paus do corpo, engatinhou até a cozinha e tentou se levantar apoiado no fogão. Sem querer pegou na alça de uma panela que estava fervendo água e derramou a água fervendo por cima dele, queimando toda a pele.
- Que morte sofrida, Mãe do Céu!
- Não, não, ele conseguiu sobreviver a isso. Mas lá estava ele caído no chão, numa poça de água fervente, quando viu o telefone na parede. Deve ter pensado em pedir ajuda. Apoiou-se na parede e tentou alcançá-lo. Mas, em vez do telefone ele meteu a mão na caixa de fusíveis e zap! 10.000 volts passaram por ele.
- Ave Maria! Que fim terrível!
- Não, padre, isso ainda não matou ele. Ele...
- Espere aí, filho! Afinal, como foi que ele morreu?
- Padre, eu atirei nele.
- Você ficou maluco, filho? Por que você atirou no pobre coitado?
- Porra, padre, o cara estava destruindo a minha casa!
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Um grupo de anões decide jogar futebol. Alugam um campinho de várzea e vão pra lá contentes e eufóricos. Chegando lá, percebem que não existe vestiário e então decidem vestir o uniforme no banheiro do boteco que fica lá perto. Todos entram e se dirigem para o fundo do bar, onde ficava o banheiro. Chega um bêbado e pede uma birita e após alguns minutos, passam por ele os anões do time de azul. O bêbado não entende a cena, mas continua bebendo. Em seguida, os anões do time de vermelho, também passam por ele... O bêbado chega pro dono do bar e diz:
"Ai, cara, fica esperto que o seu jogo de pimbolim tá fugindo".
--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Em um hospital público, a professora de medicina dá uma aula prática, examinando uma paciente:
- Alunos, reparem bem nos sintomas aparentes desta moça: olhos inchados, rosto deformado, lábios murchos e sem cor...
- Peraí, Doutora! - interrompe a paciente - A senhora também não é lá essas coisas!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Um dia o casal chega em casa e encontra um bilhete com duas entradas pra peça de teatro, No bilhete estava escrito:
- Adivinhem quem mandou?
Eles quebraram a cabeça pra adivinhar e não adivinharam. No dia da peça o casal foi ao teatro e adoraram a peça, mas não encontraram o autor do bilhete. Quando voltaram pra casa, encontraram a porta arrombada e tudo saqueado, junto com outro bilhete
- Agora vocês já sabem quem mandou.
--------------------------------------------------------------------------------------------

Tarde no circo. Era chegada a hora do número do domador. Todos olhavam atenta e apreensivamente o espetáculo, quando o leão aborrecidíssimo escapa da jaula e parte para cima da multidão. O corre-corre era geral. No meio da multidão, um pobre aleijadinho, girava nervosamente as rodas de sua cadeira-de-rodas, esgueirando-se pela multidão. Alguns, menos desesperados, gritavam:
- Olha o aleijado!!!!
- Olha o aleijado!!!!
E o aleijadinho, girava mais rapidamente as rodinhas...
- Olha o aleijado!!!!
- Olha o aleijado!!!!
E o aleijadinho, sem agüentar mais, gritou muito puto:
- PORRA! QUER DEIXAR O LEÃO ESCOLHER !!!!!!!!!
-------------------------------------------------------------------------------------------------

Saindo do supermercado, um homem depara com uma inusitada procissão de funeral. Primeiro vinha um caixão preto. Depois um segundo caixão preto. Em seguida um homem sozinho levando um pitbull na coleira. Finalmente atrás dele uma longa fila indiana só de homens. Sem conseguir conter a curiosidade, ele se aproxima delicadamente do homem com o cachorro e diz:
- Meus sentimentos por sua perda. Eu sei que o momento não é apropriado, mas... eu nunca vi um enterro assim.... o senhor poderia me dizer quem faleceu?
- Bem... no primeiro caixão está a minha esposa...
- Sinto muitissimo! o que aconteceu com ela?
- Meu cachorro... ele a atacou...
- Que tragédia! ... e o segundo caixão?
- Minha sogra... ela tentou salvar a filha...
Um silêncio consternado e pungente. Os dois homens olham-se nos olhos.
- Me empresta o seu cachorro?
- Entra no final da fila...
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Três senhoras, muito velhinhas, se reúnem para o chá da tarde.
- Puxa, acho que estou ficando esclerosada - comenta uma delas - Ontem eu me peguei com a vassoura na mão e não me lembrava se já tinha varrido a casa ou não.
- Isso não é nada - diz a outra. - Outro dia eu me vi de pé, ao lado da cama, de camisola, e não sabia se tinha acabado de acordar ou estava me preparando para dormir.
- Cruz credo! Deus me livre ficar assim! Isola! – diz a terceira e dá três batidinhas na mesa “toc-toc-toc”. Aí olhou para a cara das outras e emendou: - Esperem um pouco que eu já volto! Tem gente batendo na porta!
---------------------------------------------------------------------------------------------

Muito inseguro, o paciente pergunta ao médico:
- Doutor, o senhor tem certeza que eu estou com pneumonia?
- É claro que sim! - responde ele, com frieza.
- É que uma vez um médico disse que um amigo meu estava com pneumonia e, dois meses depois, ele morreu de reumatismo!
- Fique tranqüilo! - consola o médico - Quando eu digo que é pneumonia, os meus pacientes morrem de pneumonia mesmo!
-------------------------------------------------------------------------------------

Um motociclista ia a 140 km/h por uma estrada e, de repente, deu de encontro com um passarinho e não conseguiu esquivar-se: PÁ!!! Pelo retrovisor, o cara ainda viu o bichinho dando várias piruetas no asfalto até ficar estendido. Não contendo o remorso ecológico, ele parou a moto e voltou para socorrer o bichinho. O passarinho estava lá, inconsciente, quase morto. Era tal a angústia do motociclista que ele recolheu a pequena ave, levou-o ao veterinário, foi tratado e medicado, comprou uma gaiolinha e a levou para casa, tendo o cuidado de deixar um pouquinho de pão e água para o acidentado.
No dia seguinte, o passarinho recupera a consciência. Ao despertar,vendo-se preso, cercado por grades, com o pedaço de pão e a vasilha de água no canto, o bicho põe as asas na cabeça e grita:
- P**A QUE P*RIU, MATEI O MOTOQUEIRO !!!
--------------------------------------------------------------------------------------------

Página 01 02 03 04 05
Voltar ao Menu Piadas